quinta-feira, 29 de outubro de 2015

Jogador é punido por apontar para o céu


 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
O quarterback (armador) do time de futebol americano da Mexico High School (Nova York, EUA) foi punido por marcar um touchdown (equivalente ao gol no futebol americano - o da bola oval) e apontar para o céu. A comemoração provocou uma punição de 15 jardas, o que fez com que o time de Dante Turo fosse derrotado pela equipe de Vernon-Verona-Sherrill, em partida disputada em 17 de outubro, por 33 a 31. “Eu apenas estava tentando glorificar a Deus”, disse ao site Syracuse.com o jovem atleta, que correra 73 jardas para marcar o touch down (chegando à linha final do campo adversário). “Apontar para Deus é um símbolo internacional de glorificação a Jesus, e era isso o que estava tentando fazer”, comentou o jogador colegial à Fox News. Para os juízes, o comportamento de Turo foi antiesportivo. A punição deixou Tee Murabito, técnico de Turo, possesso. “Tentei explicar aos juízes, mas eles me disseram que era um insulto. Eu disse a eles que Turo estava reverenciando Deus. Como isso é um insulto?”, afirmou o treinador ao Washington Times. A associação de juízes local não se pronunciou sobre o caso.

sexta-feira, 23 de outubro de 2015

Confie em Deus sempre



 
 
 
Feliz aquele que confia em Deus, o Senhor. Salmo 40:4.

Duas enfermeiras missionárias chegaram a um velho país oriental para trabalhar e resolveram visitar o sultão em seu palácio. Ele ficou satisfeito com a vinda das moças e prometeu ajudar no que pudesse.

Ele e os chefes das tribos haviam orado por chuva durante dias. Eles se ajoelhavam sobre suas esteiras e inclinavam a cabeça tanto quanto podiam, suplicando pelas chuvas. Mas nada acontecia. Enquanto isso, milhares de pessoas morriam toda semana por causa da fome e das doenças.

As duas enfermeiras vacinaram muitas pessoas contra a cólera, e a epidemia foi contida. Contudo, a fome continuava.

– Como podemos ajudar? – perguntou a enfermeira para sua companheira, enquanto caminhavam à margem de um rio quase seco.

– Vamos orar! Isso é tudo o que podemos fazer.

Antes, porém, as duas foram procurar o sultão:

– O senhor gostaria que orássemos por chuva?

– Claro que sim! – respondeu o sultão.

– O senhor viria para uma reunião de oração? – insistiu a enfermeira.

O sultão concordou em enviar seus chefes para a reunião de oração. Entretanto, eles não apareceram. Então, as duas enfermeiras missionárias oraram sozinhas. Não demorou muito e a chuva começou a cair. O rio encheu novamente, os animais apareceram e a vegetação voltou à vida.

– Por que o senhor não enviou os chefes para orarem conosco? – perguntou uma das enfermeiras ao sultão.

– Não encontramos o líder dos chefes – respondeu ele. – Mas sabíamos que cristãos estavam orando por chuva.

– Deus seja louvado! – cochichou a enfermeira.

Quando oramos com confiança no poder de Deus, coisas incríveis podem acontecer. Mas veja: não estou dizendo que Deus vai realizar tudo o que queremos no momento que desejamos. Ele sabe o que é melhor para cada um de Seus filhos. Dentre todas as bênçãos que Ele deseja derramar sobre nós, a maior sem dúvida alguma é sua graça para nos perdoar e salvar do pecado. E não há algo mais fantástico do que a conversão de um pecador. Portanto, aproveite a oportunidade e ore!

sexta-feira, 16 de outubro de 2015

Cristãos são acusados de blasfêmia

 

16_pakistan_0380006567
Desde 2013, o APUC (All Pakistan Ulema Council – Conselho Geral de Ulemá no Paquistão), vem intervindo em 23 incidentes que envolveram cristãos acusados ​​de blasfêmia. De acordo com Tahir Mahmood Hafiz Ashrafi, o presidente da APUC, um grupo representativo de líderes muçulmanos, tem sido muito influente na vida pública paquistanesa.

Cristãos sofrem desproporcionalmente com o abuso da aplicação das leis de blasfêmia, mesmo quando as acusações não são registradas publicamente. Há dois anos, após a violência em Joseph Colony, uma comunidade cristã de Lahore, quando cerca de 112 casas foram saqueadas e incendiadas por aproximadamente dois mil manifestantes, representantes muçulmanos asseguraram que não haveria mais o uso indevido das leis citadas.

Relatórios da Portas Abertas explicam: "Houve organização de cursos para os líderes do islã, com a exposição das leis e as formas como deveriam ser aplicadas. Mas as notícias continuam mostrando que cristãos são chicoteados injustamente, suas casas invadidas e suas famílias aterrorizadas. Há relatos de ataques em que os rebeldes aparecem com pedaços de pau e todo o tipo de arma improvisada".

Masih, um dos cristãos disse a um analista: "Não estamos pedindo argumentos religiosos, nós só queremos que parem de nos perturbar e que deixem nossos filhos em paz. Enquanto nós defendemos nossa fé, eles nos acusam de blasfêmia. Alguns deles negam para nós até a água da mesquita, dizendo que só podemos beber se voltarmos para o islã. Essa é a diferença entre o islamismo e o cristianismo: na Bíblia nós aprendemos que não devemos aceitar nem por força e nem por violência, mas pelo Espírito do Senhor dos Exércitos. E eles querem nos obrigar a seguir o islamismo, usando justamente a força e a violência, e Jesus nos permitiu escolher por amor. Nós jamais negaremos a Cristo por causa deles", conclui Masih.
 
Fonte: PortasAbertas.com

segunda-feira, 12 de outubro de 2015

Sabedoria em tempo oportuno



 
 
 
A boca do justo profere sabedoria. Salmo 37:30, ARA.

      Certo dia, um grande empresário norte-americano decidiu viajar até o Egito para falar com um renomado sábio que lá morava. Ao desembarcar no Cairo, o empresário não perdeu tempo e logo conseguiu uma entrevista com o sábio.

      Ao entrar na pequena casa do sábio, o americano percebeu que tudo era muito simples. Não havia móveis ou conforto, apenas uma cama, um fogão velho e muitos livros. Intrigado, o empresário perguntou ao sábio:

      – Como o senhor consegue viver desse jeito?

      – Onde estão os seus móveis? – retrucou o sábio.

      – Como assim? Eu estou aqui apenas de passagem! – disse o americano perplexo.

      – Eu também! – respondeu o sábio.

      Ficamos impressionados com essas experiências, não é mesmo? Talvez você tenha vontade de ser sábio como aquele homem e poder dizer palavras de sabedoria. Então, acredite, você pode ser sábio! O verso de hoje diz que a “boca do justo profere sabedoria”. Isto significa que se você ama a Deus e vive com Ele, suas palavras serão sábias. E o segredo da verdadeira sabedoria está em conhecer a Palavra de Deus.

      Certa vez, um consagrado cristão foi interrompido em seus afazeres por um homem que o chamava:

      – Venha correndo, senhor. Há um boi voando no céu agora mesmo!

      O cristão saiu correndo atrás do homem. Quando chegou à rua, olhou para o céu e não viu nada. Voltou-se para o homem e o viu cercado de uma pequena multidão, que ria de sua ingenuidade.

      – Vejam, o homem que acredita em tudo o que a Bíblia diz, também acredita que um boi pode voar.

      O cristão olhou para o homem e disse:

      – Prefiro acreditar que um boi está voando a acreditar num mentiroso como você.

      Espero que quando as pessoas ouvirem você falar, tenham um ótima impressão a seu respeito.