sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

Oração da Noite

Boa Noite, Pai!
Termina o dia, e a Ti entrego o meu cansaço.
Obrigado portudo e …perdão
Obrigado pela esperança que hoje animou meus passos,
pela alegria que vi no rosto das crianças.
Obrigado pelo exemplo que recebi dos outros.
Obrigado também pelo que me fez sofrer…
Obrigado porque naquele momento de desânimo me lembrei de que tu és meu Pai.
Obrigado pela luz, pela noite, pela brisa, pela comida e pelo meu desejo de superação.
Obrigado Pai, porque me deste uma mãe compreensiva e carinhosa.
Perdão, também Senhor!
Perdão por meu rosto carrancudo.
Perdão porque me esqueci de que não sou filho único,
mas irmão de muitos.
Perdão Pai, pela falta de colaboração, pela ausência do espírito de servir.
Perdão porque não evitei aquela lágrima, aquele desgosto.
Perdão por ter aprisionado em mim tua mensagem de amor.
Perdão por aqueles que deveriam pedir-te perdão e não se decidem a fazê-lo.
Perdoa-me Pai, e abençoa meus propósitos para o dia de amanhã.
Que, ao despertar, me domine um novo entusiasmo.
Que o dia de amanhã seja um contínuo “sim”, numa vida consciente.
Boa noite, Pai, até amanhã.
Michel Quoist

sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

Entrega Total



Agora que "buraco" e esse em que o ser humano se meteu? Ele tentou viver de forma independente, como se pertencesse a si mesmo. Em outras palavras, o ser humano decaído não é simplesmente uma criatura imperfeita que precisa ser aperfeiçoada; trata-se de um rebelde que precisa entregar as suas armas. Baixar as armas, entregar-se, dizer que você lamenta, que estava no caminho errado e que está pronto para começar a vida de novo - eis a única saída para fora do nosso "buraco". Esse processo de entrega - esse movimento para trás - é o que os cristãos chamam de arrependimento.

C. S. Lewis

Um Ano com C. S. Lewis, Editora Ultimato, p. 144

sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

Que Leitura Nossos Governantes Deveriam Fazer?


1. Antes da posse:



Nosso partido cumpre o que promete.

Só os tolos podem crer que

não lutaremos contra a corrupção.

Porque, se há algo certo para nós, é que

a honestidade e a transparência são fundamentais.

para alcançar nossos ideais

Mostraremos que é grande estupidez crer que

as máfias continuarão no governo, como sempre.

Asseguramos sem dúvida que

a justiça social será o alvo de nossa ação.

Apesar disso, há idiotas que imaginam que

se possa governar com as manchas da velha política.

Quando assumirmos o poder, faremos tudo para que

se termine com os marajás e as negociatas.

Não permitiremos de nenhum modo que

nossas crianças morram de fome.

Cumpriremos nossos propósitos mesmo que

os recursos econômicos do país se esgotem.

Exerceremos o poder até que

Compreendam que

Somos a nova política.



2. Depois da posse:

Basta ler o texto de baixo para cima.
 
 
Fonte: criacionismo.com

quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

Consequëncias da Pornografia na Europa


A “pornificação” da sociedade está promovendo violência contra as mulheres e terá um impacto corrosivo na sociedade britânica nos anos que virão, disseram duas escritoras feministas na semana passada. Kat Banyard, autora do livro The Equality Illusion (A Ilusão da Igualdade), disse no Festival Internacional do Livro em Edimburgo que a pornografia leva a “um aumento em conduta agressiva e atitudes que apoiam a violência contra as mulheres”. “Números imensos de jovens e homens sentam-se assistindo e recebendo experiências poderosas e claras de olhar mulheres sendo fisicamente abusadas. Há um problema enorme – mas não estamos nem próximos de lidar com ele”, disse Banyard.



Natasha Walter estava apresentando seu livro Living Dolls: The Return of Sexism (Bonecas Vivas: a Volta do Sexismo) sobre o desenvolvimento de atitudes culturais acerca da superação pessoal das meninas. Bonecas Vivas estuda os diários de meninas durante o último século mostrando que a autoestima delas mudou de uma ênfase na autodisciplina intelectual e emocional para obsessão com a aparência física.



Além da pornografia descarada, as autoras identificaram e condenaram uma nova variante de misoginia na cultura popular. O aumento de “revistas de rapazes” sexualmente explícitas, dirigidas a rapazes adolescentes que estão no mercado de trabalho, a aceitação da prostituição, [atenção Ludwig Krippahl!] a normalização dos clubes de strip-tease, lap dance e pole dance e os excessos da cultura de celebridades que presta culto às estrelas do cinema, TV e esporte, são partes integrais da nova humilhação das mulheres, dizem elas.



Em seu livro, Walter investiga a nova “cultura vulgar”, um produto do feminismo em que mulheres libertinas machonas sexualmente agressivas e beberronas são ensinadas a ostentar sua sexualidade como forma de aumentar o poder do feminismo.



Até 90 por cento dos rapazes adolescentes da Inglaterra confessam que viram pornografia explícita que é facilmente acessível na internet. Walter disse que os rapazes que não participam da cultura pornográfica são desprezados pelos seus colegas como “esquisitos”. Walter escreve acerca de meninas adolescentes se gabando de múltiplos encontros sexuais e diz que a “hiperssexualização” da cultura tocou até mesmo as crianças do ensino primário.



“Nunca tivemos pornografia ou exploração sexual nessa escala. Os efeitos são incalculáveis, mas provavelmente ficaremos já fartos deles nas próximas décadas”, disse Banyard.



Os comentários ecoam os comentários do produtor musical Mike Stock, que disse para os meios de comunicação no começo deste mês que “noventa e nove por cento das listas de músicas de sucesso é música popular e 99 por cento disso é pornografia sutil”.



Ao mesmo tempo, uma reportagem do jornal Daily Mail disse que os professores, inclusive aqueles de escolas primárias, estão enfrentando mais e mais incidentes de importunação sexual por parte de seus alunos.



As estatísticas que foram disponibilizadas sob a Lei de Liberdade de Informações oriundas de relatórios dos próprios professores mostravam um total de 305 “incidentes” no ano passado. Esses incidentes incluíam um envolvendo um menino de oito anos que lambeu a perna da professora e tocou nos seios dela, e outro em que um menino de seis anos fez comentários sexuais para uma professora de 49 anos em West Midlands.



Um adolescente de 16 anos anunciou para sua classe na Escócia sua intenção de estuprar sua professora e uma aluna exibiu rapidamente sua calcinha para um professor e então passou a “se massagear de um modo sexual” na frente dele. Outros relatórios diziam que crianças estão se acariciando em aula com o objetivo de envergonhar ou intimidar seus professores.

As estatísticas foram liberadas à medida que relatórios policiais mostram que crianças novas, até de seis anos, estão sendo presas por crimes graves, inclusive agressão e assalto.



Fonte: Darwinismo

segunda-feira, 10 de janeiro de 2011

Quando Vocë se Tornou Ateu?


Passando por um desses sites populares da internet, mais exatamente num fórum dedicado a Richard Dawkins, deparei-me com uma enquete que tinha como pergunta: “Quando você se tornou ateu ou agnóstico?” As respostas estavam distribuídas em quatro alternativas, norteadas por diferentes idades, a saber: (1) Até os 15 anos; (2) dos 15 aos 18 anos; (3) dos 19 aos 21 anos; (4) mais de 22 anos. Das 743 pessoas que participaram, 310 delas (equivalentes a 41%) afirmaram que se tornaram ateias até os 15 anos de idade, e 279 (ou seja, 37%) ficaram no patamar dos 15 aos 18 anos. Resumindo, 78% do que votaram na pesquisa declararam que a opção pelo ateísmo deu-se na idade que vai até os 18 anos. É claro que não se deve creditar muita importância a esse tipo de inquirição, que é feita no anonimato e sem lá muito critério. Todavia, ao que tudo indica, ela realmente parece refletir ao menos um pouco dessa realidade. O período que vai até os 18 anos, é aquele em que o jovem sente profunda necessidade de se “rebelar contra o sistema”. Com “sistema” entenda-se políticos, professores, líderes religiosos, os próprios pais e a divindade (ou deuses) que esses adoram.

Fonte: Humor Darwinista)