domingo, 28 de novembro de 2010

sexta-feira, 26 de novembro de 2010

Os Tais Genes Determinantes...

Por Iba Mendes
A imprensa “especializada” em ciência, com as poucas e boas exceções, parecem viver de ninharias. Um caso típico diz respeito às falácias genéticas, ou como diria Tognolli: “a ideologia do DNA”. Se os genes realmente determinassem tudo o que se noticia por aí, há muito seríamos meros títeres ou marionetes desses “seres egoístas e manipuladores”, como diria Richard Dawkins. ((rs))

Por simples curiosidade (e ociosidade) fiz uma ligeira pesquisa em alguns sites de notícias, e descobrir as seguintes proezas genéticas. São genes para todos os gostos e ocasiões: ((rs))

Genes determinam sexualidade precoce, indica estudo
"Pais ausentes podem esperar, sempre, uma saraivada de tiros. Eles já foram acusados pela emancipação sexual dos filhos, mas agora pesquisadores sugerem que os genes, e não necessariamente a ausência paterna, podem ser o fator principal da manifestação da sexualidade precoce."
Genes determinam o que você compra
"As preferências dos consumidores geralmente são influenciadas pela herança genética, revelou um novo estudo. Segundo a pesquisa, a genética pode ser responsável pelo que compramos e por quando o fazemos."
Genes determinam identidade sexual, diz estudo
"A identidade sexual de uma pessoa é determinada pelos genes, o que descarta a teoria de que a homossexualidade ou a mudança de sexo sejam uma opção, afirmaram pesquisadores norte-americanos na segunda-feira."
Dois genes determinam cegueira entre idosos
Três em cada quatro casos de uma doença que é considerada a causa principal de cegueira entre os idosos se devem à ação de dois genes, segundo as últimas pesquisas publicadas pela revista Nature Genetics".
Genes determinam infidelidade feminina, diz estudo
"Fatores genéticos influenciam a infidelidade feminina e o número de parceiros sexuais das mulheres, disseram hoje cientistas britânicos. Eles estudaram as respostas de 1,6 mil pares de gêmeas idênticas e não-idênticas numa pesquisa confidencial, para observar o impacto dos genes no comportamento."
Gene determina ousadia nos investimentos, diz estudo
"Quando você passa na frente da casa lotérica sente uma força maior que te compele a jogar? Ou, pelo contrário, não importa o que faça, compre uma casa ou vá viajar, tudo deve ter o seu seguro apropriado? Em um caso ou no outro, essas duas forças misteriosas podem ter forte influência dos seus genes. Pesquisadores da Universidade Hebraica de Jerusalém, Universidade de Ciência e Tecnologia de Hong Kong e da Universidade Nacional de Cingapura afirmam que nossas decisões financeiras obedecem a um gene chamado MAOA (monoamine oxidase A)."
Genes determinam pessoas 'imunes' a ginástica, diz estudo
"Um estudo da Universidade de Louisiana, nos Estados Unidos, chegou à conclusão de que os genes podem determinar a capacidade de uma pessoa de melhorar o seu preparo físico ao fazer ginástica."
Gene determina a preferência sexual, não a moral
"Pesquisadores do Instituto de Biologia Molecular da Academia Austríaca de Ciências de Viena publicaram esta semana um estudo na revista Cell que afirma: Um gene é responsável pela preferência sexual, não a moral."
Gene determina se cheiro de suor de homem é agradável
"Quando o assunto é o cheiro de um homem, a fragrância -ou fedor- está no nariz de quem cheira, afirmam cientistas dos EUA. Eles sugerem que um único gene pode determinar a percepção que cada indivíduo tem de odores corporais."
Gene determina propensão ao contágio pelo HIV
"Pessoas que carregam maior quantidade de um gene, chamado CCL3L1, estão menos propensas a ser infectadas pelo vírus HIV ou a desenvolver aids. A conclusão é de um estudo feito pelo Instituto Nacional de Alergia e Doenças Contagiosas (INADC), ligado ao Departamento de Saúde dos Estados Unidos."
Gene determina quais os fumadores que vão ser afectados
"Investigadores norte-americanos identificaram cinco polimorfismos de nucleotídeos simples que apenas estão presentes no gene ADAM33 dos fumadores. Estas pessoas correm um maior risco de desenvolver DPOC."
Estudo diz que genes determinam quem será chefe
"Um estudo de gêmeos idênticos conduzido por pesquisadores da Inglaterra e dos Estados Unidos sugere que o ambiente familiar tem pouca influência sobre quem será empresário porque quase metade da propensão de uma pessoa para se tornar dona de um negócio próprio é vinculada aos genes."
Haja genes para tanto serviço! ((rs))

É isso!

Fonte: humordarwinista

terça-feira, 23 de novembro de 2010

segunda-feira, 22 de novembro de 2010

O Dia Enfim Chegou


O grupo Arautos do Rei tem conquistado ao longo das últimas décadas uma reputação de excelência poucas vezes vistas no meio da música religiosa brasileira. A qualidade das vozes e orquestração deste novo trabalho confirmam tal fato. Com letras que falam de fé e esperança, as canções conduzem o ouvinte a uma experiência profunda de religiosidade. Apesar da reclamação de alguns sobre o excesso de instrumentalização (o grupo iniciou sua história cantando acapella), o resultado foi para mim bastante salutar e merecedor de elogios.

Nota: 8,5

sábado, 20 de novembro de 2010

Respostas... Onde?



Fonte: VidaOrdinária

Comentário: Muita gente encontra as respostas da vida nos ensinos de Jesus, outras não. Mas para aqueles que não querem saber de religião, o Google é a resposta?

sexta-feira, 19 de novembro de 2010

O Cuidado de Deus


O Senhor Deus estava com José. Ele morava na casa de seu dono e ia muito bem em tudo. Gênesis 39:2.

Quão difícil deve ter sido para José a experiência de ser abandonado pelos irmãos e viajar para uma terra desconhecida. Imagino quantas vezes ele deve ter chorado de saudades de sua família e seu lar.
Mas, na verdade, José não estava sozinho. O verso de hoje diz que Deus estava ao lado dele. Como é bom saber que Deus nos auxilia nos momentos mais difíceis de nossa vida.
Certa vez, num sábado à noite, John, de doze anos de idade, caminhava os seis quilômetros que separavam a estação do sítio em que morava, na Escócia. Ele fazia esse percurso todos os sábados, porém naquela noite a escuridão era fora do comum. Não se enxergava nem a lua nem as estrelas.
“Não há nada a temer”, dizia John consigo mesmo, enquanto caminhava em meio à escuridão. “Aquilo ali, parado, não são homens com espingardas. São apenas árvores. E aquilo que se mexe ali à frente é apenas uma vaca velha andando pelo matagal. Tenha confiança em si mesmo, John!”
Contudo, John estava assustado. De repente, um pássaro bateu asas na quietude da mata, e ele pensou que seu coração fosse parar. Em seguida, ele escutou algo muito parecido com passos. Parou para escutar, e percebeu que alguém vinha em sua direção. Seus joelhos tremiam. Não sabia onde se esconder.
– John, é você? – ele ouviu uma voz vindo da escuridão.
– Pai! – exclamou John, correndo em direção do vulto que sabia agora ser o seu pai.
– Percebi o quanto está escuro, e achei que você pudesse ficar com medo – disse o Sr. McNeil, tomando o filho pela mão.
– Agora não estou mais com medo! – respondeu John.
John McNeil cresceu e se tornou um grande pregador. Costumava contar essa história quando pregava sobre o cuidado de Deus.
Muitas vezes, você sentirá medo por alguma situação difícil ou um problema muito grande. Nessas horas, lembre-se de que o Deus de que estava com José, estará também com você.

Fernando Beier

terça-feira, 16 de novembro de 2010

Darwin e Deus

Darwin e Deus

Em "A Origem das Espécies":"Não há uma verdadeira grandeza nesta forma de considerar a vida, com os seus poderes diversos atribuídos primitivamente pelo Criador a um pequeno número de formas, ou mesmo a uma só? Ora, enquanto que o nosso planeta, obedecendo à lei fixa da gravitação, continua a girar na sua órbita, uma quantidade infinita de belas e admiráveis formas, saídas de um começo tão simples, não têm cessado de se desenvolver e desenvolvem-se ainda!" (p. 554).
Em carta datada de 2 de abril de 1873:
"
Posso afirmar-vos que a impossibilidade de considerar este magnífico universo, que contém o nosso ‘eu’ consciente, como obra do acaso, é para mim o principal argumento em favor da existência de Deus”.

Em carta datada de 3 de julho de 1881:
Devo dizer-vos que em vosso livro Pretensões da Ciência expressastes a minha profunda convicção, e mesmo mais eloqüentemente do que eu saberia fazê-lo, isto é, que o universo não é e nem pode ser obra do acaso”.
M. Francis Darwin. La Vie et la Correspondence de Charles Darwin. 
Trad. de H. arigny. Reinwald, Paris, Vol. 1, p. 354, 365.

Fonte: Humordarwinista

quinta-feira, 11 de novembro de 2010

Teoria da Extinção dos Dinos

Briga Sobre Religião Acaba em Tragédia

Um homem morreu e outro foi baleado depois de uma discussão por causa de religião na madrugada de hoje, em Sapucaia do Sul (RS). Segundo a Polícia Civil, três membros da igreja Deus é Amor estavam em um local conhecido como Morro de Sapucaia, fazendo orações, quando viram um grupo de cinco umbandistas acendendo velas. Dois evangélicos foram em direção ao grupo de umbanda para, segundo a polícia, repreendê-los.
Houve discussão, e um dos membros da igreja acabou sendo esfaqueado no pescoço e morreu no local. 
Um outro foi esfaqueado no abdômen, virilha e na perna. Ele foi submetido a uma cirurgia e está internado em um hospital da região. O terceiro membro da Deus é Amor ficou à distância, vendo a confusão, de acordo com a polícia. O grupo de umbanda conseguiu fugir em um carro. O local, disse a polícia, é ermo e mal iluminado. Ninguém foi preso.
Fonte: Yahoo
Comentário: Infelizmente, a intolerância e falta de bom senso permeiam todas as atividades humanas. E com a religião não é diferente. Mas os cristãos têm um testemunho a dar sobre o que Jesus ensinou e viveu. Ele nunca usou a força ou a imposição para convencer as pessoas sobre a verdade que pregava. Alguns de seus professos seguidores necessitam aprender mais sobre o verdadeiro amor ao próximo. 

sexta-feira, 5 de novembro de 2010

A Função da Pena - Uma Aula de Verdade

























Professor – Caros alunos, hoje vamos discutir sobre a função da pena no direito penal. - Ajeita os óculos, arruma o terno, dá uma sonora e professora respirada.

Professor – Bom, como todo mundo já deve ter estudado, a pena tem por objetivo ressocializar o cidadão em conflito com a lei.

Aluno – Professor, posso fazer uma pergunta?

Professor – Já?

Aluno – ?

Professor – Tudo bem, diga.

Aluno – Achei que a pena era para punir...

Professor – Meu caro, os longos anos de evolução das teorias criminológicas estudaram o comportamento humano e concluíram que a pena deve servir para ressocializar.

Aluno – Deve servir ou serve? Ela é ressocializadora ou deve ser ressocializadora?

Professor – Hum... Ela é ressocializadora.

Aluno – Legal. E esses caras aí, que fizeram estes estudos, como eles pesquisaram?

Professor – Ah, com muitos livros, muito estudo, durante anos!

Aluno – Legal. E eles fizeram pesquisa de campo? Entrevistaram as pessoas? Ouviram vítimas e réus?

Professor – Acho que não, por quê?

Aluno – Sei lá, é que eu já sou formado em medicina, e lá a gente só diz que um remédio tem um determinado efeito se já foi testado e deu resultado mesmo. Queria saber se já foi constatado de algum modo isso, a pena ressocializa?

Professor – Acho que nunca fizeram essa pesquisa. Seria uma boa tese de doutorado, mas como você está apenas na graduação, não deve se arriscar a discutir isso. Nem no mestrado, onde você não pode ter ideias novas. Só longos anos de estudo num doutorado ou num pós-doutorado para chegar nessa conclusão. Bom, retornando...

Aluno – Legal. No doutorado tem pesquisa de campo?

Professor – Nunca vi. Só pesquisa bibliográfica.

Aluno – Por quê? Como é que se descobre que a pena serve melhor para isso ou para aquilo se não analisam dados reais? É mais fácil só ficar na biblioteca?

Professor – Não sei, pode ser.

Aluno – Ouvi falar da teoria das janelas quebradas. Nos EUA foi feita uma pesquisa de campo...

Professor – Essa teoria já é considerada ultrapassada.

Aluno – Ah, já fizeram outras pesquisas que infirmaram a hipótese? Conseguiram outros dados?

Professor – Que eu saiba não... Acho que a literatura da criminologia negou validade.

Aluno – Assim, só por literatura? Só por argumentação? Nenhum teste, nada?

Professor – Err... acho que não...

Aluno – Engraçado, né professor. A teoria da relatividade de Einstein só foi aceita quando foi demonstrada. Em Direito as teorias não precisam ser demonstradas?

Professor – Olha, grandes autores, de renome internacional, reforçam o argumento de que a pena é deve ter, ou tem, sei lá, tanto faz, um caráter ressocializador.

Aluno – Profe, gostei da aula. No direito, então, não se testam as teorias, descreve-se o objeto por aquilo que queremos que ele seja e não por aquilo que ele é, e usamos o argumento de autoridade como principal elemento de convencimento. É um pouco mais difícil que na medicina, mas estou gostando. Obrigado.

Fonte: Blog do Ministério Público

terça-feira, 2 de novembro de 2010

Álcool é Tão Prejudicial Quanto Drogas

O álcool foi considerado a droga mais perigosa da Grã-Bretanha, à frente até do crack e da cocaína, segundo umranking que leva em conta, além dos prejuízos pessoais, os danos que ela pode provocar na sociedade. O estudo, publicado nesta segunda-feira pelo periódico médico Lancet, foi realizado pelo Comitê Científico Independente sobre Drogas, liderado pelo ex-consultor governamental David Nutt. Nutt foi demitido ano passado após fazer declarações contra a política antidrogas do governo, quando disse que andar de cavalo era mais perigoso que ingerir ecstasy, uma droga sintética bastante consumida na Grã-Bretanha. Também afirmou que a maconha fora promovida à droga classe B, a segunda classe mais perigosa segundo o Conselho Britânico sobre Abuso de Drogas, por causa de uma “decisão política”. No estudo publicado nesta segunda-feira, Nutt e seus colegas classificam as drogas pelos danos individuais, que vão desde a morte até danos mentais e perda dos relacionamentos, e pelos danos que podem provocar às outras pessoas. A pontuação vai de zero (inofensivo) até 100 (mais perigoso).

No ranking geral, o álcool ficou em primeiro lugar, com 72 pontos — a heroína ficou com 55 pontos, o crack com 54, a cocaína ganhou 27 pontos, a maconha ficou com 20, o ecstasy e os anabolizantes com nove e os cogumelos alucinógenos com cinco. Se levados em conta apenas os danos individuais, as drogas mais perigosas são o crack, a heroína e metanfetamina. A mais danosa aos outros foi o álcool, seguida pela heroína e o crack.

Os autores do estudo escreveram que a classificação atual é ultrapassada e é preciso chamar a atenção de forma agressiva para os perigos do álcool, em prol da saúde pública. Pelo sistema britânico de classificação atual, o ecstasy é considerado uma droga classe A, tão perigoso quanto metanfetamina.

Nutt é autor de outro estudo, publicado também no Lancet em 2007, afirmando que álcool e cigarro eram mais prejudiciais que a maconha e o LSD.

Fonte: Veja